AFAC - Associação para o Fomento da Arte e da Cultura
Organização Social de Cultura

Exposição “Reciclos” leva a São José dos Campos obras de arte produzidas com resíduos recicláveis

Ball Corporation e Novelis, gigantes da cadeia de alumínio e com presença no Vale do Paraíba, são as patrocinadoras da exposição Itinerante e interativa, que abre as portas para visitação gratuita no Parque Vicentina Aranha a partir de 24 de novembro

Latas de alumínio, fios elétricos, isopor, plástico, papelão, vidro, madeira, ferro e outros metais dão vida a painéis, esculturas, instalações, objetos, vídeos e serigrafia na exposição “Reciclos – Criando Novas Perspectivas”, que abre as portas no dia 24 de novembro no Parque Vicentina Aranha – Pavilhão São José, com visitação gratuita até 8 de janeiro de 2023. A “Reciclos” tem idealização e realização da Rede Educare, curadoria do ativista ambiental e grafiteiro Mundano e patrocínio das líderes na cadeia de alumínio e embalagens sustentáveis de alumínio Novelis e Ball Corporation, via Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura.

Ao expor obras de arte produzidas a partir de resíduos recicláveis, a “Reciclos” promove uma reflexão sobre consumo, reciclagem e sustentabilidade. De caráter interativo e itinerante, a mostra acabou de fazer uma temporada de 46 dias em São Paulo e, após São José, terá Pindamonhangaba como próxima parada, seguindo depois para Salvador e Recife. A exposição está na sua segunda edição, após primeira temporada em 2016.

A novidade é que, nesta edição, além da provocação feita a partir das obras, a mostra tem também uma abordagem educativa. A “Reciclos” convida o público a participar e interagir com espaços, peças, jogos e oficinas que promovem o acesso a informações e curiosidades sobre descarte responsável de resíduos e importância da reciclagem. Uma galeria de fotos também promete atrair a atenção dos visitantes. São 14 imagens de catadores brasileiros de materiais recicláveis, numa ação de reconhecimento a esses trabalhadores urbanos que atuam como agentes essenciais para a reciclagem no país. As fotografias da galeria são oriundas do livro “Recicladores de Sonhos”, realização da Rede Educare com patrocínio pela Novelis via Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura.

Cada imagem da galeria acompanha áudio com depoimento do respectivo catador, que poderá ser acessado pela câmera do celular. O mesmo acontece na exposição, que dispõe de audiodescrição com conteúdo extra sobre cada uma das obras. Alguns recursos serão apresentados via QR Code e braile a fim de incrementar a experiência do visitante portador de deficiência. Placas com especificações técnicas serão disponibilizadas em braile, e todo conteúdo audiovisual terá legendas.

A “Reciclos” também dedica atenção especial ao público de crianças e adolescentes. Além das atividades interativas, estão programadas oficinas e uma “trilha do conhecimento” com foco no público infantil e de jovens. O curador da exposição, Mundano – fundador da ONG Pimp My Carroça e do aplicativo Cataki – informa que a exposição foi pensada para todas as idades, “mas certamente são as crianças e adolescentes que vão aproveitar mais, até porque são elas que estão aí brigando por um futuro melhor”.

Arte sem descarte – Quem visitar a “Reciclos” pode não imaginar o desafio que cada criação representou para os artistas que as assinam. Ainda que a maioria deles exerça o ativismo ambiental, participar da mostra significou transpor o universo lúdico do seu estilo original, utilizando materiais do dia a dia para a forma 3D. Assinam as obras Odé Frasão, Rodrigo Machado, Iskor, André Inea, Kelly Reis, Everaldo Costa (Ever), Bruna Serifa, Luna Bastos e Subtu.

“Foi uma felicidade poder desafiar cada um deles, e o que juntos buscamos é que o público crie novos olhares sobre o resíduo e novas perspectivas do uso desses materiais, que são incríveis e que, às vezes, ocupam apenas alguns minutos do nosso dia, sendo descartados em seguida, podendo vir a ficar muitos e até centenas de milhares de anos no meio ambiente”, comenta o curador.

“Quando idealizamos a “Expo Reciclos” em 2016, já tínhamos consciência da urgência do tema, e reconhecendo a arte como uma ferramenta poderosa de conexão e reflexão, chegamos ao conceito da exposição. O cenário de descarte inadequado continua sendo um desafio e nós, como resposta, trabalhamos para ampliar o alcance da mostra, trazendo mais recursos de interação e conscientização. A ideia é promover um grande questionamento sobre a herança que estamos deixando para o planeta e para as futuras gerações”, comenta Kátia Rocha, diretora da Rede Educare.

“A “Reciclos” é um chamado para que o público se conscientize sobre a reciclagem e a importância da atitude de cada um nesse processo. Por meio da arte, conseguimos chamar a atenção para a causa e esperamos criar um senso coletivo de urgência em prol do planeta. A reciclagem está no centro da estratégia de negócios da Novelis, e faz parte do nosso propósito contribuir com a promoção deste tema na sociedade e com a construção de um mundo cada vez mais sustentável”, destaca Eunice Lima, diretora de Comunicação e Relações Governamentais da Novelis.

“Temos muito orgulho em ajudar a trazer a Reciclos para São José dos Campos, cidade que abriga a sede sul-americana da Ball, e justamente no Parque Vicentina Aranha, apadrinhado por nós para contribuir com a conexão da população local com a natureza, cultura e um modelo de consumo mais consciente. Acreditamos fortemente no poder da arte como ferramenta para levar a mensagem de sustentabilidade cada vez mais adiante, causando as reflexões em prol de um modelo mais saudável de planeta”, comenta Thaís Moraes, Diretora de Comunicação e Relacionamento com a Comunidade da Ball para América do Sul.

“Mudar a cultura do consumo é um desafio urgente e a exposição “Reciclos”, ao explorar o inusitado com obras produzidas a partir de resíduos recicláveis, nos desperta para um olhar ainda mais apurado sobre o que consumimos, como descartamos esses resíduos, os impactos que eles geram no meio ambiente e como podemos traçar novos caminhos para a regeneração do planeta. Abordar esse tema relevante, de uma forma artística, interativa e social no Parque Vicentina Aranha é unir esforços pela conscientização no presente visando o legado que queremos deixar para as gerações futuras”, ressalta Aldo Zonzini Filho, diretor-executivo da AFAC – Organização Social de Cultura, entidade gestora do Parque Vicentina Aranha.

Criadores e criaturas

OBRA: Pássaros e ninho com fios elétricos.

OBRA: Serigrafia com bandejas de isopor.

OBRA: Vídeo de 180 segundos em stop motion que explora objetos feitos a partir de 30 caixas de papelão, 21 latas de ferro, (reaproveitadas) imã e tinta.

OBRA: Painel que reproduz retrato feito com latas de alumínio.

OBRA: Instalação com recicláveis diversos que reproduz uma carroça.

OBRA: Escultura de 2 metros feita com vergalhão, chapa de aço e resíduos de oficina.

OBRA: Instalação com inspiração nos oceanos com o uso do plástico.

OBRA: Instalação com gotas de madeira.

OBRA: Instalação com garrafas de vidro e isopor

SERVIÇO:

Reciclos - Criando Novas Perspectivas

Onde: Parque Vicentina Aranha – Pavilhão São José - Vila Adyana, São José dos Campos - SP

Quando: 24 de novembro de 2022 a 8 de janeiro de 2023

Entrada gratuita

Sobre a Rede Educare

A Rede Educare nasceu em 2008 inspirada pela crença de que é possível transformar a realidade desde que pessoas, empresas, governos e organizações estejam imbuídos do mesmo propósito. Nesses 13 anos, tornou-se referência no Brasil em projetos de transformação social. Em outras palavras, a Rede Educare promove diálogos para modificar vidas.

Especializada em leis de incentivo, atua em todo o Brasil, tecendo encontros entre produtores e empresas que acreditam em cultura, esporte, saúde e ações sociais para realizar projetos inovadores de impacto social. “Hoje temos certeza do nosso propósito. Somos uma empresa diversa, com crenças, força e ideias. Sim, ideias mudam o mundo quando temos pessoas que querem realizar o novo”, comemora Kátia Brasileiro, diretora da Rede Educare.

Sobre a Novelis

A Novelis é líder mundial em laminados e reciclagem de alumínio. No Brasil, a Novelis possui atividades de laminação de alumínio em Pindamonhangaba e Santo André/SP. A operação local envolve cerca de 1.600 profissionais e alcançou receita da ordem de R$ 13.9 bilhões no FY22. Em 2021, a empresa finalizou investimentos de R$ 750 milhões para ampliar sua capacidade de produção de chapas de alumínio para 680 mil toneladas/ano e sua capacidade de reciclagem para 490 mil toneladas/ano. Em 2022, a Novelis anunciou novos investimentos que aumentarão a capacidade de laminação para 750 mil toneladas/ano até 2024. A companhia mantém 14 centros de coleta de sucata espalhados pelo país.

Sobre a Ball Corporation

A Ball fornece soluções inovadoras e sustentáveis de embalagens de alumínio para clientes de bebidas, cuidados pessoais e produtos domésticos, bem como aeroespacial e outras tecnologias e serviços. A companhia e suas subsidiárias empregam 24.300 pessoas em todo o mundo e registraram vendas líquidas de US$ 13,8 bilhões em 2021. Na América do Sul, a empresa conta com 14 fábricas, distribuídas entre Brasil, Chile, Argentina e Paraguai. Para mais informações, acesse www.ball.com e siga o VADELATA – movimento em prol da lata de alumínio, a embalagem mais amiga do meio ambiente – no  Instagram e no Facebook.

Sobre o Parque Vicentina Aranha

Inaugurado pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, em 1924, como Sanatório Vicentina Aranha, foi um dos maiores centros para tratamento de tuberculose da América Latina. É tombado como patrimônio histórico pelo COMPHAC (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico, Paisagístico e Cultural do Município de São José dos Campos) e CONDEPHAAT?(Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico).

Desde?2007, funciona como Parque Vicentina Aranha, de propriedade do Munícipio de São José dos Campos, estando sua gestão, desde 2011, a cargo da AFAC - Organização Social de Cultura, a qual promove a recuperação das edificações com obras de manutenção e restauro, além de uma vasta e diversificada programação cultural e de qualidade de vida.

Data: 22/11/2022

Voltar

Facebook AFAC - Associação para o Fomento da Arte e da Cultura Instagram AFAC - Associação para o Fomento da Arte e da Cultura Linkedin AFAC - Associação para o Fomento da Arte e da Cultura

© 2023 | AFAC - Associação para o Fomento da Arte e da Cultura - Todos os direitos reservados

Rua Engenheiro Prudente Meireles de Morais, 302 - Vila Adyana, São José dos Campos - SP, 12.209-530
Telefone: (12) 3911-7090 | comunicacao@afaccultura.org.br